UOL - O melhor conteúdo
  BOL - E-mail grátis


 

 
 

   

   


 
 
Esconda-se



 

A vida não pode ser a festa que esperávamos mas enquanto estamos aqui, devemos dançar....

 

Olá leitores maravilhosos e extremamente atenciosos. Mais uma vez começo o post extremamente encantada pelos comentários recebidos no texto anterior. Obrigada!
E então, mais um fim de semana se encerra e isso me deixa um pouco temerosa sabem, essa cúpula de férias da faculdade e férias do trabalho me livrou de bastante dos meus problemas com a vida real.
Porém por outro lado, que saudade incessante das minha crianças! Oh, acho que ainda não disse que sou professora, disse? Bom se alguém leu o perfil com certeza deve saber que estudo pedagogia e que com glória e louvor (e bastante sorte Oks, admito!) passei para o 4º período e já a um ano assumi a profissão de educadora com minha turma de Educação Infantil 2 com alunos de 2 anos, fofo não?  E são, são fofos e esponjinhas que engolem saborasamente todos os saberes que lhes são ministrados, (sejam do bem ou do mal diga-se de passagem ¬¬).
Juro que assim que voltar ao trabalho vou tirar milhões e milhões de fotos para que possam conhecer meus aluninhos.

Ah e é claro que também estou com saudade de passar a tarde todaaaa me produzindo para ir para a faculdade extremamente cheirosa, maquiada e bonita, só para despertar os sentimentos de despeito naquele *&¨%$# e é claro para despertar olhares atenciosos dos milhões de outros rapazes que lá estudam.  
Por falar em ex, vejam só, agora este se deu para vigiar meu orkut, tentar falar comigo no msn, perguntar as pessoas sobre a minha vida.
Só Deus e minha amiga Daiane (Te amo migaaa!) sabem como eu sofri por esse homem, como chorei, como desejei e me dediquei a nossa história e depois que ele joga tudo aos ares, aparece assim, de cara lavada, alma leve e sem culpa nenhuma para tentar arruinar a minha paz, tudo é claro por que já sabe do meu novo romance.
Ops! acho que já falei de mais. rs Amores, logo volto, mil beijos e uma semana esplêndida. Fiquem com DEUS!



Escrito por marcia ferreira às 16h20
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 


Ninguém pode estar ao mesmo tempo no presente e no passado.
as coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora.
Todas as dores que sentimos são passageiras.
Às vezes elas parecem persistentes demais. Mas passam. Tudo passa.
Tudo neste mundo visível é uma manifestação do mundo invisível,
do que está acontecendo em nosso coração
e o desfazer-se de certas lembranças significa também abrir espaço
para que outras tomem o seu lugar.
Não espere que: devolvam algo, que reconheçam seu esforço,
que descubram seu gênio, que entendam seu amor.
Pare de ligar sua televisão emocional e assistir ao mesmo programa.
Não há nada mais perigoso que rompimentos amorosos que não são aceitos,
promessas de emprego que não têm data marcada para começar,
decisões que sempre são adiadas em nome do "momento ideal".
antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo.
Nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade.
Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira.
Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é.

Oi amores,a semana me relaxou, pude respirar fundo e crer mais uma vez nas minhas certezas de menina como bases para minhas atitudes de mulher. Vida nova, balada nova e gatinho novo. ABAFA (por enquanto ^^) rs
Gostaria de agradecer de todo o meu coração aos comentários do último post. Foi exatamente por isso que voltei para o mundo dos blogs, por essa "facilidade" de encontrar respostas para nossas perguntas, por estas disposição de ajuda tão gostosa que aquece.
Siiim, as coisas passam, mudam e nós crescemos a partir dos acontecimentos que nos rodeiam, o que nós faz evoluir é exatamente as decisões que tomamos ao enfrentarmos as negatividades de peito aberto, cabeça erguida e força o suficiente para crer com certeza que se DEUS está por nós QUEM estará contra?
Obrigada mais uma vez e uma semana iluminada.



Escrito por marcia ferreira às 20h14
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Quanto custa ser feliz? Eu pago o DOBRO sem discutir... Porque nas esquinas da vida acordamos de repente e enxergamos a inutilidade de sofrer diante dos acontecimentos se não comerçarmos a mudar a nós mesmos? Velha pergunta frustada, o que foi que eu fiz? Onde foi que eu errei?

Aonde venho errando? Como filha? Como amiga? Como aluna? Como professora? Como amante? Como amor?

Onde foi que eu perdi o fio da meada e me transformei nessa Márcia? Eu cresci e esqueci muita coisa, esqueci como se acredita nas pessoas e nos sentimentos e esqueci principalmente como que se brinca de futuro, quero rumo...

Alguém sabe onde vou encontrar?

Boa noite queridas leitoras, infelizmente já iniciei o blog sumindo não é mesmo? Peço perdão é que final de semestre é barra. O texto acima é um quase-desabafo da minha atual crise existencial. 

Tomei um porre, morri de vergonha e quis morrer, entrei de férias na faculdade e no trabalho e estou extremamente necessitada de repensar minhas atitudes, palavras e escolhas. Estou me tornando alguém que não conheço, com valores que não são so meus. Está na hora de dar um STOP e avaliar as minhas possibilidades de evoluir e sair dessa fossa. Está na hora de tomar as rédeas da minha vida de novo.

Obrigada pela atenção, pelo coment e por passar por aqui. ^^



Escrito por marcia ferreira às 20h27
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Voltei =D

Relatos de uma solteira no dia do amor.
Bom, o que falar? Tudo é lindo, a paixão está no ar, o centro da cidade se tornou um circo de corações e as sacolas parecem todas terem saído das lojas de perfume e bombons.

Há Flores e bichos de pelúcia nos braços de vários rapazes e alguns nas mãos estonteantes de algumas moças, felizes e saltitantes por já terem  recebido o seu presente logo cedo.
Não há como negar, o dia dos namorados é maravilhoso!
Para quem tem com quem compartilhar não é mesmo?  rs
Poxa, depresão bateu forte aqui, como récem solteira a falta d eum namorado nesse dia específico intensificou minha promessa de me dedicar aos estudos e embora eu tenha lido o PCN da língua portuguesa por duas horas ainda necessito de mais o que fazer  para tirar da minha cabeça a "data querida" por isso resolvi recriar um blog e voltar a minha vida blogueira pois bateu uma saudade de expressar minhas idéias de falar daquilo que sinto e vivo e principalmente, bateu uma saudade enorme dos amigos que fiz aqui.
Bem vindos a minha nova casinha, prometo voltar em breve com um post mais animador e bem feito. Beijinhos, Bye!



Escrito por marcia ferreira às 18h53
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]